Boas práticas para aulas on-line

O desafio de elaborar uma disciplina com carga horária de 24 horas ministrada praticamente de maneira consecutiva


Tive um grande desafio no mês de agosto: montar uma disciplina de Design & Metodologias Ágeis para a Universidad de Externado, na Colômbia, para a turma de Maestría en Gerencia de la Innovación Empresarial.


O desafio estava na carga horária: 24 horas praticamente consecutivas. Os alunos tiveram aula na quinta (dia 27/8), das 19h30 às 23h30, sexta (dia 28/8) das 9h às 20h e sábado (dia 29/8) das 9h às 20h (horário do Brasil).


Confesso que fiquei em pânico. Como conseguiria prender a atenção dos alunos e fazê-los aprender algo com uma carga horária tão pesada?


A solução


Estudei muito. Além de estudar e pesquisar sobre o tema da disciplina, claro, também fui atrás de metodologias que pudessem fazer sentido nesse contexto. Somei o conhecimento de treinamentos oferecidos pelo IED São Paulo + minha experiência como aluna do mestrado da FIA + boas práticas de aulas ativas e sala de aula invertida.


O resultado foi uma disciplina composta de 30% teoria, ou seja, exposição oral do professor + 70% de práticas elaboradas pelos alunos: leituras de artigos + discussão + cases da Harvard Business Review elaborados em seminários + vídeos em todos os assuntos trabalhados + exercícios práticos no Miro + testes e jogos no Mentimeter + pesquisas ativas feitas pelos próprios alunos.


Foram 131 slides, 14 vídeos, 10 artigos e 10 atividades práticas.


Deu trabalho? Absolutamente. Foi uma das disciplinas mais trabalhosas que elaborei na minha carreira. Além, é claro, de todo o trabalho que envolve em fazer um material em outro idioma. Foi exaustivo.


Mas valeu a pena, cada uma das quase 70 horas que me dediquei à esse projeto. Valeu a pena saber que os alunos estavam conseguindo acompanhar, que estavam cansados, mas estavam contentes com a aula e que no final, em pleno sábado à noite, passamos do horário de término da aula e os alunos não queriam desconectar. Isso mesmo. Ninguém queria ir embora.

Estou muito feliz e muito grata por ter tantas experiências de aprendizagem positivas (e também negativas) na minha vida, sem as quais jamais teria chegado a esse formato. Agradeço ao Istituto Europeo di Design pelo convite e oportunidade de ministrar essa disciplina


E afirmo que ser professor é uma das coisas mais lindas que um ser humano pode fazer na sua vida. Porque ser professor é aprender e compartilhar conhecimento o tempo todo. Fiz jornalismo, me especializei em moda, faço mestrado em negócios e é como educadora que tudo se completa. E é só por meio da Educação que podemos ser melhores, ter um país melhor.